EREEF

Posted in Uncategorized on Junho 1, 2010 by EM OBRAS

Posted in Uncategorized on Abril 1, 2010 by EM OBRAS

Próximo grupo de estudos será sobre esporte!!!
Quando? 10 de abril as 14 horas
Onde? Reitoria
Como? Acesse o link abaixo e comece lendo este texto

O QUE É ESPORTE???

Posted in Uncategorized on Março 15, 2010 by EM OBRAS


DEMOCRACIA NO DEF?
PARA QUE TER UMA CHEFIA?
É REALMENTE NECESSÁRIO?
COMO SE DEU ESSE PROCESSO?
COMO ISSO ACONTECE HOJE?

As eleições para a chefia do departamento estão chegando (24/03) e o coletivo EM OBRAS

convida tod@s @s estudantes para um GRUPO DE ESTUDOS a respeito desse tema.

Venha participar no dia 20/03 (sábado) às 8h no DEF.

Posted in Uncategorized on Março 1, 2010 by EM OBRAS

  O curso de educação física sempre foi dividido?

 NÃO. Faz cinco anos que foram lançadas as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Física, que propõe a divisão. E o resultado na UFPR foram dois cursos muito parecidos, sendo que um deles (bacharel) emite um diploma que não nos permite trabalhar em todos os lugares. E o que antes resolvia (ou pelo menos amenizava) o problema, agora não existe mais: a possibilidade de fazer os dois cursos. Quem entra a partir de agora no bacharelado e quer fazer a licenciatura (ou o contrário) agora tem que fazer um novo vestibular. Porque dois cursos? Porque fragmentar e enfraquecer a formação de gente que vai dar aula das mais variadas práticas corporais nos mais diferentes lugares? A Educação Física é uma só, queremos uma Formação Unificada já!

  Os professores podem não dar aula?

  Não só não podem, como deveriam fazer muito mais. A maioria dos professores do DEF é Dedicação Exclusiva (DE), o que significa que eles e elas devem se envolver  em atividades de ensino, pesquisa e extensão. Nos últimos anos, vários professores da Universidade foram contratados de outra forma. Não são DE, mas tem que trabalhar 40h do mesmo jeito. Não ser DE nesse caso significa ganhar menos (o salário deles é realmente menor) e não ser obrigado a fazer atividades de pesquisa e de extensão, mas apenas dar aula. Nossa formação fica mais completa quando nos envolvemos na produção de novos conhecimentos e nas atividades que levam esse conhecimento para fora da universidade. Sem professores que façam isso a gente também não vai poder fazer. Não podemos abrir mão dessas atividades. Precisamos ter professores que ganham para isso e exigir desses professores que o façam.

  Qual o preço da Universidade Pública?

  Sabia que o CED vende serviços de natação, musculação,ginástica, aluguel de campos de futebol? E sabia que ele não é um clube nem uma  academia, mas é um setor da Universidade Pública? Se a universidade é pública, não deveria se cobrar nada, assim como não nos é cobrado nada para estudar no DEF,  pois os funcionários são pagos pelo governo e existe verba públicas para garantir a estrutura. Se para usar os espaços tem que pagar, quem não pode pagar não usa o  espaço? Isso é espaço público?

  Você sabia que o espaço on-de se de-finem os rumos do DEF é for mado por mais de 30 professores e só 5 estudan tes?

  Esta é a plenária   do DEF, reuniões qua- se semanais em que são resolvidos todos os pepi-nos do nosso departa-mento. Mas lá nós não temos muita voz. Apenas cinco estudantes podem estar lá dentro, o que não é nem o grupo todo do CAEF, mas apenas uma representação.Ou seja, quem vai lá são os representantes dos  representantes. Queremos que todo mundo que es-tuda no DEF possa estar lá dentro e participar das decisões, que as plená-rias sejam abertas. E queremos que o CAEF conte para quem não pode estar lá o que está acontecendo.Precisamos de canais de comunica-ção com @s estudantes (blog, email, jornal, reuniões abertas,assembléias, passadas em                 sala).

  O DEF tem arte e cultura?

  O DEF tem projetos que trabalham com arte, e que precisam mostrar a sua arte para todos. Além deles, o CAEF                 pode trazer arte de outros lugares para embelezar nossas árduas manhãs e tardes de estudo, além de promover sessões de cinema nos intervalos. Afinal, o DEF não precisa ser escuro e gelado sempre, né?!

  PORQUE TEM ESTUDANTE TRABALHANDO NA SECRETARIA E NA COORDENAÇÃO?

  Porque 300 reais é menos do que 1000. Uma bolsa Permanência é mais barata para a Universidade do que o salário de um técnico-administrativo. A Universidade coloca estudante para trabalhar em funções que deveriam ser de pessoas capacitadas e remuneradas para isso, e ainda fazendo um discursinho de que está ajudando o estudante a se manter na Universidade. Ora, estudante tem que se manter na Universidade estudando, fazendo pesquisa, trabalhando em projetos de extensão. Tem que ganhar bolsa para se envolver em atividades que complementem a formação da sala de aula, não para substituir o trabalho burocrático de algum funcionário que não está mais ali. Temos que exigir que esse pessoal continue com bolsa, mas fora dali. O DEF tem vários projetos de pesquisa e de extensão para isso, e ás vezes a gente nem sabe. O CAEF tem que inclusive fazer uma divulgação desses projetos e de suas produções na Semana d@ Calour@, nas Semanas Acadêmicas ou em eventos próprios.

  Você sabia que os pombos treinam ginástica e lutas?

  Isso mesmo,  os pombos do DEF são os freqüentadores mais assíduos da área de ginástica e lutas. Dizem que                eles passam a madrugada treinando. Seria engraçado se não fosse triste. E além dos pombos, temos que convi-    ver com as traças na biblioteca, que não é só  desatualizada, mas super pequena; com as bactérias na água, que quando estão no bebedouro dividem espaço com o ferro; e com os vírus nos computadores da biblioteca, se é que podemos chamar aquilo de computadores. Quem não tem  computador em casa faz seus trabalhos onde? Quando precisamos de livros para estudar emprestamos onde? E as aulas de ginástica e  lutas? Temos que fazê-las em meio aos pombos? Precisamos  de uma estrutura melhor  para o DEF, antes que ele caia na nossa cabeça e antes que resolvam vendê-lo. Queremos  estudar, mas nesse estado  não dá.

  Será que tem estudante    em outros lugares pensando essas coisas?

  Vários problemas que a gente vê no DEF aparecem também em vários outros cursos de Educa-ção Física pelo Brasil a fora. E nesses outros lugares também tem gente se incomodando e fazen-do alguma coisa para mudar. Por isso é importante que a gente se comunique e esteja sempre em contato com os grupos que se organizam nas outras universidades, tanto para reivindicar coisas juntos, quanto para aprender com eles. A um bom tempo já esses grupos constroem o Movimento Estudantil de Educação Física (MEEF), se encontrando algumas vezes por ano para conversar e planejar coisas juntos. Quem organiza esses encontros é a ExNEEF, Executiva Nacional de Estudantes de Educação Física, formada por estudantes eleitos para organizar e fazer esses espaços acontecerem.

  E FESTA?

  Estudante precisa de festa com cerveja barata, boa música e num local acessível. E ponto.